Direitos dos Animais JÁ!

Vou falar sobre algo muito sério que, acho eu, virou moda nesse último mês aqui no Brasil (ou apenas está sendo mais divulgado na mídia graças ao “poder” das redes sociais): maltrato aos animais.

E não é um chutinho aqui, um tapinha ali. Não! Estão arrastando animais com carros, estão batendo nos animais até a morte, estão enterrando animais vivos!

Lindo, não? #ironic

Vou voltar uns anos atrás e lembrar do caso da Preta (clique no link para ler mais sobre). Foi em 2005. A Preta era uma vira lata (preciso falar a cor?) que estava grávida e ficava na rua, mas era cuidada pelas pessoas que moravam nos arredores. Alguns filhos da puta universitários maconheiros bebados e cornos estavam entendiados e resolveram amarrar ela no carro e sair em disparada. Resultado: ela morreu MUTILADA! A pena que esses arrombados homens tiveram? Cada um teve que pagar R$ 5.000,00 para o canil municipal e prestar 12 meses de serviço comunitário. Olha que legal! Prisão por assassinato? Não! Pena de morte por tortura seguida de morte? Não! Apenas algumas moedinhas para o canil e 12 meses fazendo qualquer porcaria para a comunidade.

Chegando ao fim de 2011 (não vou falar outros casos, porque muitos eu nem quis ler sobre, pois sabia que ia ficar na minha cabeça e eu poderia virar uma serial killer de pessoas que fazem mal aos animais), tivemos uma explosão de mal tratos! Parece que virou a nova moda! Muitos já devem ter esquecido, mas tivemos quatro casos antes do caso do Yorkshire:

– Lobo – o rotwailler que foi arrastado pelo dono, teve que amputar uma das patas e acabou vindo a falecer por causa de uma infecção causada pela amputação.

– Um cão que foi arrastado por um bebado banguelha que devia tá achando SUPER DIVERTIDO colocar uma sacola na cabeça do pobre cão e sair arrastando ele pela rua. Ele teve alguns ferimentos, mas ele já está bem e nada grave aconteceu a ele (e, infelizmente, nem ao filho da puta que o arrastou).

– Outro cão que foi arrastado pelo (OH!) dono, também de carro, e teve as “almofadinhas” das patinhas arrancadas. Ele também está bem e inclusive já foi adotado por uma mulher que tem 58 gatos e 2 cachorras em casa.

– Um filhote foi enterrado VIVO pelo (OH! – 2) dono no quintal de casa e ficou nessa situação por 12 horas até que o vizinho denunciou e foram resgatar o anjinho. Infelizmente, a sequêla dele é ficar ceguinho de um olho. Mas, graças ao bom Deus, ele já está se recuperando, comendo sozinho e conseguindo dar alguns passinhos.

E agora vem o gran finale:

– A vaca corna filha da puta mal comida retardada imbecil cabeça de melão mulher que, simplesmente, atacou um yorkshire (sim, aquele gigante cão super bravo) em tudo que é lado, prendeu em um balde e sei lá mais que merdas ela fez. O cachorro morreu. E ela fez isso diante do filho dela. Esse detalhe pouco me importa. Me importa o que ela fez com o cão, que, sem sobras de dúvida, amava ela verdadeiramente e, se tivesse sobrevivido, ia abanar o rabo quando a visse.

Todos esses casos tiveram repercurssão na internet, redes sociais, notíciais, etc etc etc. Agora eu vos pergunto: alguém lembrava de alguns desses casos?

Não vou generalizar e dizer que ninguém lembra, porque eu sei que 0,1% vai lembrar (os que aconteceram no último mês). Aí você encontra um bando de nego “protestando” nas redes sociais ao mesmo tempo que manda piadocas do carilho. Legal… Protestar desse jeito, todos protestam! Agora me diz… alguém levanta a bunda gorda e peluda da cadeira e ajuda algum animal? Não to falando em adotar um, porque senão eu teria todos os animais do mundo dormindo na minha cama nesse instante.

Não é difícil ajudar um animal. O primeiro passo é muito simples, básico e muito fácil de conseguir fazer:

– Respeitar o animal!

“Tá Carol, mas eu não gosto de bicho”. Ué, eu não gosto de humanos e nem por isso saio com uma metralhadora matando todos os humanos que eu encontrar (e cá entre nós, matar 7 bilhões de seres humanos deve dá um trabalho do caceta). Basta tratar o animal bem (por favor, não berre quando ver um pinscher latindo para você, o máximo que ele vai fazer é estourar seus tímpanos com aquele latidinho estridente).

Próximos passos (esses são para quem gosta de animal):

– Se você tem cachorro, gato, papagaio em casa, você deve ter ração, certo? Veja se alguma ONG que cuide de animais não esteja precisando de rações, passe em uma pet shop e compre, nem que seja 200g de ração e doe para essa ONG. O mesmo serve para jornais, cobertas, travesseiros velhos, lençóis, panos e remédios. Há também os casos que envolvem veterinários e você pode ajudar com pequenos pagamentos (nem que seja R$5,00) para os custos da clínica.

– Nesse calor do cão (hahaha), deixe uma tigelinha (pote de mateiga, de sorvete, etc) na porta da sua casa para que os cães de rua possam beber água e não ficar desidratados. O mesmo serve com um pouco de ração.

– Eu, Caroline Vescio, costumo levar um punhadinho de ração na mochila para dar para os cães que eu acho pelos metros de São Paulo. Também não custa nada (só o cheiro da ração cada vez que abrir a bolsa, mas melhor sentir esse cheiro do que o peso na consciência de não ter ajudado o animal).

Viu como é simples ajudar um anjinho que está na terra para nos proteger, nos fazer companhia e estar sempre ao nosso lado?

Sobre a lei contra maltratos de animais, ela tá encostada no congresso para ser assinada, mas como vocês, eleitores, só sabem votar em quem assinar para aumentar o próprio salário, não sei quando essa lei vai ser assinada. Só sei que precisamos de mais Tripoli’s no governo representando os animais.

E o que eu digo de animais é tanto cães e gatos que sofrem maltratos e abandonos, como touros na “Festa de Peão de Boiadeiro”, tráfico de animais, caça ilegal, etc. Não vou ser babaca de falar “e parem de comer a carne de todo dia, virem vegetarianos, senão vocês não estarão protegendo os animais”. Querida Cara Pálida, animal come animal. Leão come Zebra, Gato come Rato, Homem come Vaca. Lei da sobrevivência na selva. Se você quer viver de mato igual a vaca, beleza, mas depois vai se entender com ela (a Vaca) por estar comendo a comida dela.

Para finalizar, vou deixar alguns links sobre proteção animal:

Petição para que a “Dona” (huahauhauhaua) do Yorkshire pegue pena máxima pelo crime.

Petição para que seja modificada a atual lei de proteção aos animais e que as penas pelos crimes sejam mais severas. Hoje é de 4 cestas básicas, algum valor em multa e/ou trabalho social.

ONG Cão Sem Dono (Twitter/Facebook)

Projeto Amor Pela Vida

Clube Amigo dos Animais

Esses últimos três links são grupos de pessoas que ajudam os animais, divulgam os animais que precisam de ajuda e/ou adoção.

Espero que depois desse texto enorme, vocês coloquem a mão na consciência e tirem o bumbum do sofá e façam algo para impedir essas coisas. Claro que não podemos acabar de vez com tudo, mas se todos pelo menos respeitarem os animais, duvido que haja animais nas ruas sofrendo (ou até mesmo com um “dono”)

Faça sua parte e deixa todos os animais com essa carinha:

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “Direitos dos Animais JÁ!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s