Aprendendo a Seduzir

Aprendendo a Seduzir / Educating Caroline - Patricia Cabot

Faz tempo que não atualizo minhas resenhas de livros, mas não é porque eu não to lendo. Pelo contrário! To lendo pelos ouvidos! Já li uns 15 livros desde o “Cidade dos Ossos/Cinzas” (mas não terminei o Cidade de Vidro). Peguei a Meg Cabot pra ler e li a Série Mediadora toda (falta só o último) e os da Patricia Cabot (falta 1 e 2/3 – to terminando esse último).

Nome: Aprendendo a Seduzir
Autor: Patricia Cabot
Lançamento: 2010
ISBN 9788576655091
Páginas: 368

 

Esse livro me chamou a atenção não só por ser escrito pela Meg Cabot (ela assinava seus primeiros livros com esse nome), mas pelo título original ser “Educating Caroline”. E como toda Caroline, eu tinha que ler um livro em que a personagem principal tinha meu nome.

O livro conta a história de uma jovem que está noiva de um Marquês. Porém, em um baile, ela o flagra com sua amante, mas para a época (Inglaterrsa do século XIX), essas escapulidas masculinas eram perfeitamente normais. Então Lady Caroline resolve aprender a ser uma amante para seduzir o jovem Hurst, marquês de Winchealse. E para isso, ela pede ajuda do “novo rico”, o libertino Bradon Granville, o qual está comprometido com Lady Jacqueline, amante do noivo da jovem Caroline.

Porém, ela não imaginava que iria se apaixonar pelo “professor”. E ele por ela.

 

No começo, eu não tinha lido a contracapa para saber sobre esse negócio de traição e fiquei puta com o livro. E como tinha acabado de ler “Pode Beijar a Noiva” (também da Patricia Cabot), tava com muitos nomes de duques na cabeça e ainda encantada com a história do outro livro. Então demorei a engatar esse. Mas quando engatei, não parei mais! Li ele em praticamente 4 dias (só demorei por causa do trabalho e também para o livro durar mais que dois dias “virgem”).

Não vou negar que no começo, dá vontade de socar as madames do século XIX por aceitarem a traição e de dar um chocoalhão na Lady Caroline para ela largar de vez do marquês Hurst. Mas a partir do momento que começam as aulas, o livro esquenta. E esquenta muito! Consegui sentir as sensações de ambos os personagens (Caroline e Granville) conforme a autora narrava a história. Inclusive os frios na barriga, o aperto no coração, enfim, tudo que eles sentiam, eu sentia junto.

No meio do livro tem um enredo “por fora” que conta como Lady Caroline ficou noiva. Eu “adivinhei” até que rápido os segredos dessa história paralela, a qual é muito boa. E o que me surpreendeu foi a narração da Patricia Cabot nas cenas mais quentes entre os personagens.

Recomendo para todos que gostem de romance e de história de época. Como eu adoro ambos, posso litar esse livro como um dos meus preferidos (aliás, to listando todos ¬¬’)

“O amor doía.
O que doía mais que tudo era que ele sabia que, embora muitas vezes tivesse dito a si mesmo que era melhor ele ir embora – que se ela não podia confiar nele agora, jamais poderia -, isso não era verdade. Não era melhor ficar sem ela. Ele precisava dela. Precisava de sua bondade, sua franqueza, seu humor, sua humanidade. Maldição! Precisava dela. Precisava senti-la perto dele, sentir seu calor, seu perfume…”

Quem se interessou, pode adquirir o livro aqui.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Livros

Baby you’re a firework

Eu to com essa música na cabeça faz uns dias. Na verdade, sempre que eu ouço, ela fica, mas dessa vez eu não tinha ouvido e ela “surgiu”.

Não to num momento legal e não sei se mais alguém, além de mim, percebeu isso. Mas acontece que não vou falar sobre isso. Não até alguém vir e perguntar se quero conversar e realmente ouvir sem me criticar ou me chamar de coitadinha. Porque eu sei o que eu tenho e sei que não é frescurite.

Mas enfim…

Eu sempre disse que música era um tipo de terapia para a cabeça e alma. Mas parece que agora, quando eu to com o iPod no random, ele sente o que eu to pensando ou sentindo e parece que escolhe a música certa para eu pensar no momento. E hoje foi essa “Firework” da Katy Perry. Sempre gostei dela desde que vi a Rachel cantando no seriado Glee. Mas nunca tive curiosidade de ver a letra. E para meu espanto (ou não, porque eu até esperava que a mensagem fosse ser do tipo), ela encaixou direitinho no que eu to passando.

 

“Do you ever feel
Like a plastic bag
Drifting through the wind
Wanting to start again
Do you ever feel,
Feel so paper thin
Like a house of cards
One blow from caving in
Do you ever feel
Already buried deep
Six feet under screams
But no one seems to hear a thing
Do you know that there’s
Still a chance for you
Cause there’s a spark in you
You just gotta
Ignite the light
And let it shine
Just own the night
Like the 4th of July
Cause baby you’re a firework
Come on show ‘em what you’re worth
Make ‘em go “Ah, ah, ah!”
As you shoot across the sky “Ah, ah!”
Baby you’re a firework
Come on let your colors burst
Make ‘em go “Ah, ah, ah!”
You’re gonna leave them all in “awe, awe, awe”
You don’t have to feel
Like a wasted space
You’re original,
Cannot be replaced
If you only knew
What the future holds
After a hurricane
Comes a rainbow
Maybe a reason why
All the doors are closed
So you could open one that leads
You to the perfect road
Like a lightning bolt,
Your heart will glow
And when it’s time, you’ll know
You just gotta
Ignite the light
And let it shine
Just own the night
Like the 4th of July
Cause baby you’re a firework
Come on show ‘em what you’re worth
Make ‘em go “Ah, ah, ah!”
As you shoot across the sky “Ah, ah!”
Baby you’re a firework
Come on let your colors burst
Make ‘em go “Ah, ah, ah!”
You’re gonna leave them all in “awe, awe, awe”
Boom, boom, boom
Even brighter than the moon, moon, moon
It’s always been inside of you, you, you
And now it’s time to let it through
Cause baby you’re a firework
Come on show ‘em what you’re worth
Make ‘em go “Ah, ah, ah!”
As you shoot across the sky “Ah, ah!”
Baby you’re a firework
Come on let your colors burst
Make ‘em go “Ah, ah, ah!”
You’re gonna leave them all in “awe, awe, awe”
Boom, boom, boom
Even brighter than the moon, moon, moon
Boom, boom, boom
Even brighter than the moon, moon, moon”
ps.: a tradução tá no vídeo ;)

Deixe um comentário

Arquivado em Music

Tablets versus Livros – Quem ganha?

 

Achei que não seria preciso uma discussão sobre o que eu achava que não aconteceria: tablets substituírem os livros. Mas lendo a matéria da Veja São Paulo dessa semana (edição 24), vejo que infelizmente os livros já estão sendo tratados como “da idade da pedra”. Sendo que até dois anos atrás, tudo se aprendia através de livros, mesmo com os ebooks já lançados. Mas titio Steve Jobs resolveu lançar o iPad e… os livros viraram peças de museus!

Na matéria citada, tem um quadro em que o título é “Enquanto isso nas escola públicas… a lentidão da burocracia faz com que os alunos estejam distantes de sair da Idade do Giz“.

Opa! Perae senhor jornalista da Veja! Como assim IDADE DO GIZ? Até ano passado eu fazia faculdade e todas as aulas eram passadas através de ppt (power point) e GIZ NA LOUSA! Qual o problema? Era do Giz? Como se todos os mortais tivessem acesso a tablets e redes sem fio pelo Brasil a fora, né?

A matéria super inteligente (ironic) da Veja dá a entender que livros, gizes e tudo aquilo que eu e vocês usamos até (… esse ano?) são coisas ultrapassadas! A moda agora é tablet e que você venda seu fígado (e pulmões, rins, coração e cérebro) para ter um, ou você estará “na idade da pedra”.

Sinto lhe informar Srª. Veja, mas a maioria dos brasileiros ainda pagam celulares de 199 reais em 10x sem juros nas Casas Bahia só para ter um meio de se comunicar. Essa tal de “revolução digital” que a Senhora tanto admira é só para o público ao qual você fala: os ricos! Mas nem pra classe média a vossa Senhoria serve! Para uma revista que coloca um anúncio de uma almofada por 115 reais, deveria vir com um aviso “Revista destinada apenas para famílias que ganham 27 mil reais por mês”.

Infelizmente (ou felizmente, depende do ponto de vista), muitos (mas muitos mesmo) brasileiros mal dão conta de pagar o celular de 199 reais (em 10x sem juros nas Casas Bahia), que dirá comprar tablets para seus filhos. O Governo e a escola oferecem os equipamentos? ÓTIMO. Mas vocês não acham que os pequenos filhotes vão se contentar de usar tablets só na hora da escola e, pior, para estudar, né? Eles vão chegar sedentos para ter um tablet para carregar pra cima e pra baixo, brincar nos aplicativos, navegar na internet… estudar? Ah vá! Papai Noel é amigo íntimo do Coelhinho da Páscoa!

É ótimo ter um ebook, um tablet ou um notebook para estudar. Mas não nas mãos de estudantes do ensino fundamental e médio. Para estudantes do ensino superior, ótimo! Mas para a galerinha que ainda tá aprendendo que você não é com cê cedilha? Gasto totalmente desnecessário que poderia ser destinado à educação (não para comprar tablets e derivados, mas para ter ensino de qualidade – leia-se: professores, segurança e alunos), saúde e até para os animais que são abandonados e/ou maltratados todos os dias (tá, os humanos também, mas não são tão prioridade assim, uma vez que você dá um apartamento no CDHU e o cara vai, vende e volta a morar nas ruas. Mas enfim…). Mas nada com um bom e velho livro para aprender a ler e a escrever e fingir que aprendeu matemática, biologia, química e física.

Todos nós fomos educados a base de papel, caneta e livro. Por que com essa geração “iPod, iPad, iPobre” tem que ser diferente? Qual a diferença? Eu sei a diferença… a “nova geração” não tá sabendo escrever coisas simples como “você” e “mim” (e ainda tem os livros do MEC para ferrar tudo de uma vez). E quanto mais vocês enfiam tecnologia na cara das crianças e adolescentes, mais elas vão ficando sedentárias, param de sair de casa e viver a “vida real”. Vocês querem isso para o futuro de seus filhos? Eu não! Eu quero que meus filhos brinquem nas ruas (apesar da violência de hoje em dia), se sujem e se ralem jogando futebol e também brinquem com as tecnologias. Mas de um modo consciente e não como única forma de diversão.

Não há nada melhor do que pegar um livro e sentir suas folhas. Mesmo que você não goste de ler, mas não é melhor pegar a Playboy em papel do que ficar rolando a barra do navegador para olhar as fotos? Passem esses valores para as crianças (dos livros, não da Playboy!!!) e ensinam o hábito saúdavel da leitura. Usem tablets E livros para incentivar essas leituras. Vocês terão um filho mais esperto, que saiba ler e escrever corretamento (nada de formalidades, mas também nada de “voçê ja mim vio faze gol nu futibol cum duas mão?” (matando o português e comendo a pontuação).

As crianças de hoje em dia se tornaram mini-adultos com meninas se maquiando e usando salto (oi?) e nascendo já com um celular na mão (em breve, um tablet). Ao invés de enfiar os tablets por goela a baixo dessas crianças, que tal dar um livro (de papel, por favor) para elas lerem, pintarem, rasbicarem, desenharem? Bem melhor, não…

 

Pensem nisso…

 

 

ps.: fui educada a base de livros e tapas. Não proibiram meus pais de me darem umas palmadas na bunda quando eu fazia coisa errada e nem jogaram “tecnologia” nas minhas mãos para eu aprender que c não tem cedilha para escrever você. E to aqui… vivendo, sem trauma nenhum da minha infância “chuchulenta” sem internet e tv a cabo. Agora você dá “tecnologia” e proibe os tapas, o que acontece? Violência nas escolas, filhos que batem (e até matam) os pais… pois é… culpa do Merthiolate que parou de arder.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Ed Westwick ganha luta para papel em “Romeu e Julieta”

Aí vem os Capuletos! A adaptação do novo filme “Romeu e Julieta” tem agora não só a sua Julieta (Hailee Steinfeld), bem como o  primo cabeça quente dos Capuleto. Como informado pela Variety, Ed Westwick de “Gossip Girl” está em negociações finais para o papel de Tebaldo.

Para aqueles que não conhecem a história de Shakespeare, Tebaldo é o antagonista principal do filme e é finalmente morto por Romeu, depois dos cruéis assassinatos feitos pelo líder no duelo. E agora que ele está a bordo do filme, Ed faz parte de alguma companhia de elite: o papel foi anteriormente interpretado por John Leguizamo e Alan Rickman, entre outros.

O elenco parece estar sendo escolhido lentamente neste momento; o único papel preenchido foi o da governanta de Julieta e apesar de várias sugestões excelentes a respeito de quem deve contracenar contra ela, ainda estamos à espera do nosso Romeu.

Você gosta da idéia de Ed Westwick carregando armas antigas e vestindo culotes? Conte-nos nos comentários!

Fonte: Hollywood Crush

Deixe um comentário

Arquivado em Filmes, News

Não contavam com minha astúcia!

Ainda farei (ou acho que farei) meu post sobre a goleada do Santos ontem pela Libertadores. Mas antes, vou dar uma kibada no grande @mauromcfly e vou reproduzir o texto do Blogorioso aqui. Mais como uma forma de backup segura do que para alguém ler.

Em uma partida como a de ontem, ainda mais se tratando de Libertadores, os primeiros 15 minutos não foram nada além do esperado: pressão do adversário que jogava em casa e precisava do resultado.

Passado o sufoco inicial, cabia ao Santos colocar a bola no chão, encaixar seu jogo e explorar os contra-ataques. O que na teoria era simples, na prática a ausência de Elano, o cansaço e as condições do gramado não ajudaram.

Além do locutor do estádio gritando nos alto-falantes, sirene de presídio tocando a cada escanteio, o Santos tinha dificuldade em ligar a defesa ao ataque tendo dois volantes plantados (Arouca e Adriano), e os laterais (Léo e Jonathan) atarefados demais com a correria dos mexicanos.

Nem a entrada de Bruno Aguiar (repetindo a alteração contra o São Paulo) no lugar do “Seu Jaiminho”, Zé Eduardo, que parecia querer evitar a fadiga, deu resultado. Com isso, para o torcedor, além dos 15 minutos iniciais de “ai meu Deus do céu!”, eram previstos mais 15 finais de “P#$@&*% eu vou enfartar!” – Isso é Libertadores, meu filho!

Aí meu amigo, quando não vai na técnica, ou na tática, vai na raça! – Durval, novamente o “Lampião da Vila” – Léo, o “Guerreiro” de sempre – Arouca, que saiu machucado, o “Monstro” – Adriano, o “Pagode”, até sombreiro em mexicano deu – E, Rafael, “São Rafael”, o “Muro”, a “Parede”, a “Muralha”, o “Muro com Arame Farpado”, o “Muro Eletrificado”, o “Nome do Jogo”, fez verdadeiros milagres em terras de Nossa Senhora de Guadalupe.

Rafael pegou tudo e mais um pouco. Jogou com a trave ao seu lado, com a sorte, com a fé que tem no Homem lá de cima, e o melhor, vestindo o manto sagrado. Que, até então, não tinha o costume de revelar grandes goleiros.

Se me permite um trocadilho com o mais famoso super-herói mexicano, parecia até que todos os movimentos dele eram friamente calculados. E como se quisesse mandar um recado aos santistas no Brasil, Rafael apontava pro céu e dizia: palma, palma, não priemos cânico!

Parabéns pelo texto McFly! Aliás, ontem você estava impecável no twitter! Acho que dei RT em todos os tuites!

Deixe um comentário

Arquivado em Futebol, Santos Futebol Clube

Briga no Facebook? Kékéisso!

Pois sim! Briga no MEU Facebook!

Por que?

Por causa de uma piada sobre a derrota do Palmeiras.

Mas pode isso, Arnaldo?

“É pra cartão vermelho, Cléber!”

E então a juiza Carol foi lá e expulsou a mal amada, estressada e com falta de diversão (essa foi pro @bielns).

Nem vou me prolongar no assunto. Ou tentar não me prolongar porque eu escrevo baragai! Mas resumindo: hoje eu (e todo mundo que não é palmeirense) está postando em tudo que é lugar, piadas sobre a eliminação do Palmeiras no campeonato Paulista. Todos deram risadas e zuaram. Menos uma mulher mal amada (pra não falar outra coisa) que veio encrencar comigo. Ela se diz palmeirense, mas nunca a vi falando do Palmeiras. Só foi falar quando o Guarani da Capital se classificou para semi final do Paulista. E foi eliminado. Ou seja, uma modinha que não sabe perder e nem brincar.

Eis a conversa (em print screen):

Não sabe brincar, não desce pro play!

É pra cair o cu da bunda, né?

Como assim Arnaldo? A mulher aparece do nada me chamando de convencida, mal educada, falar que menosprezo os outros. Ela não entende a brincadeira, não sabe brincar ou ta com falta de algo e eu levo as ofensas? o_O

E ainda teve o gran finale de quando eu exclui essa maluca do meu Facebook:

Oi?

Pois é… a única coisa que eu consegui fazer foi rachar o bico de tanto rir! E claro, conversar sobre isso com o @bielsn no MSN (conversa impublicável).

Agora me fala… por que uma pessoa em sã consciência começa a brigar e xingar por causa de zoação de futebol? Me diz? Como diria o mestre Felipe Neto: ela tem probleminhas!

Ela tentou arrumar treta comigo e não conseguiu. Por quê? Porque eu não to no Facebook (ou twitter ou orkut ou o diabo a 4) para arrumar confusão por causa de futebol ou brincadeiras. Estou nesses lugares para brincar, me divertir, zuar e conversar com meus amigos. Agora se Dona Fulaninha quer arrumar briga, que arranje outro idiota para tal coisa!

Agora Dona Fulana, sua má educação e loucura está printada e postada no infinito mundo da internet! Pense bem antes de entrar em confusão com outro pobre coitado que só estava zuando uma situação, assim como todas as outras milhões de pessoas saudáveis fazem.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Um Ganso e vários Patos

Pela primeira, única e última vez irei falar sobre o “Caso Ganso” e a “Crise no Santos” (ih! rimou!).

Essa palhaçada vem desde que o Paulo Henrique “Boca Aberta” Ganso veio a público reclamar que o Santos não entrou em contato com ele para acertar os trequinhos do novo contrato, que eles davam mais importância pro Filé de Borboleta Neymar e mimimimimimi. Ok! Santos acordou e lhe passou um novo contrato (sendo que o Marreco já tinha recusado um idêntico ao do Neymar). Ok. N reuniões, N brigas e N boatos depois e o Pata Quebrada Ganso recusou todos os contratos, inclusive um que aumentava o salário dele em 450 mil (igual do Neymar e muito fora da folha de pagamento do clube). Aí começou a palhaçada!

O DIS (e o Marcelo Teixeira nos bastidores) começaram a atirar para todo lado e oferecer o Ganso até pro XV de Piracicaba, só para tirá-lo do Santos. As pobres (nem tanto, Carol) vítimas foram Internacional, São Paulo e Corinthians no Brasil e Internacional de Milão e Milan no exterior. Internacional e São Paulo nem deixaram a palha pegar fogo. Mas os outros três… aaaaaaahhhh… novela mexicana melhor do que essa não há!

Começou com o DIS (e Marcelo Teixeira) querendo levar o Ganso pro Corinthians para abaixar a multa pro exterior (avaliada em 50 milhões de Euros, enquanto que para time brasileiros é de “apenas” 64 milhões de reais). Ok. Andrés Sanchez negou, mas o gambá sempre nega tudo e depois o jogador-vítima vai pro SPA Corinthians FC. Depois foi a amizade do Marreco com o Leonardo (técnico fail do Inter de Milão) e com o Thiago Silva do Milan para colocar fogo na fogueira (por que a lenha quem tá colocando é o DIS – e o Marcelo Teixeira). Aí entraram as fumaças na história, vulgo jornalistas da imprensa marrom.

A cada véspera de jogo do Santos (véspera mesmo! Não são 2 ou 3 dias antes.. é no dia anterior!), esses jornalistas começam com sua plantação de notícias. Essa plantação deve dá mais dinheiro do que plantar laranja, por que né… O que os santistas já ouviram durante a novela Mexicana “El Ganso e Su Patitos”:

- Ganso acerta com Corinthians! (véspera do 99º aniversário do Santos e jogo decisivo contra o Cerro Porteño no Paraguai)

- Ganso acerta com Milan! (véspera do jogo contra o América do México)

(O Ganso já acertou até com o Puta Que o Pariu Futebol Clube, mas continua jogando no Santos)

- Ganso e Neymar não estão se falando (contribuição do UOL)

(detalhe: mais tarde o Neymar tuitou que estava jantando e na resenha com o Ganso. Não sei como, já que eles estavam brigados. Talvez estavam discutindo para saber quem sai mais em notícias fakes).

Mas o maior fazendeiro de notícias fakes é o LANCE! Esse jornal (sic) vai ficar mais rico que o Bill Gates com a plantação dele! Cada dia é uma coisinha diferente. Ah sim… e o Lance tem o apoio do “Neto’s Adubo”. Junta os dois, mais a DIS e o Marcelo Teixeira e não tem para ninguém!

Agora por parte do Ganso, apesar de ele ter falado algumas merdas, eu fico com dó dele. Toda entrevista, seja com ele ou com o roupeiro do time, perguntam sobre a “Crise no Santos” e a saída do Maestro do time. E toda vez o jogador e o roupeiro tem que falar que é mentira. Aí eu penso… onde tá a dificuldade para interpretar corretamente essa declaração do Ganso?

“Não tem nada acertado com o Milan. Sou jogador do Santos, estou focado no próximo jogo e quero ganhar muitos títulos ainda pelo clube. Não sei até quando fico. Tenho o sonho de jogar na Europa e espero que possa realizá-lo um dia. Mas não tem uma data certa para eu deixar o Santos”

Onde tá escrito/ falado que ele vai sair do Santos, tirar umas férias no SPA do Corinthians e depois ir pro Milan? Está mais do que “entendível” que um dia ele vai pro futebol europeu. Não pro Corinthians e não hoje ou amanhã! Senhores Jornalistas de Plantão (hahahaha… pegou? Pegou?), vocês não tiveram aula de interpretação de texto na escolinha, nem na faculdade? Aliás, vocês fizeram faculdade? Porque implantar notícias falsas é ato anti ético do profissional! Vocês deveriam perder o diploma. Se é que tenham algum papel do tipo…

Agora minha opinião… se o Ganso fizesse um gol e o Santos ganhasse um jogo a cada notícia fake do Ganso e outros jogadores santistas e crise inventada no Santos, o Santos ganhava até Copa do Mundo! Acho também que o Santos Futebol Clube tem que enfiar um processo por difamação e outras coisas nesses jornalistas e jornais incapacitados que ficam inventando coisas sobre os jogadores e clube. Ainda tem mais! Essa imprensa marrom tem que dar um tempo na novela porque nem os rivais estão acreditando nesse história do Ganso no Corinthians ou no PQP Futebol Clube. Ou seja, façam um hiato da novela e voltem em 2012.

Sei que o Ganso quer sair e até apoio a saída dele, mesmo que doa meu coração, mas sabemos que é impossível segurar jogador no Brasil. Mas que saia pela porta da frente e com muitos títulos pelo Santos na bagagem. E que não passe ou vá para times rivais.

Momento Inesquecível

Dia do Fico! Momento inesquecível para todos!

Paulo Henrique Lima: você tem tudo para ser mais um ídolo santista que será lembrado por todos durante a vida eterna do Santos Futebol Clube. Portanto, faça a coisa certa! Mude seus acessores. Confie e ouça quem te ama e quer seu bem. Não, seu sogro (Marcelo Teixeira) e o DIS não querem seu bem. Eles querem o dinheiro da sua venda. Nada mais do que isso. Nós torcedores, jogadores e amantes do futebol queremos sua felicidade e seu bom futebol, além de muitos títulos para o Santos. Então, pensa bem Maestro!

Dupla Perfeita! Amo!

A nossa dupla! Só nossa! Nos dando alegrias e títulos. Amo!


Esperamos vocês em 2014! #RumoAoHexa

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Internet + Video Game = Serial Killer?

Fiquei muito chocada com o que aconteceu em Realengo no Rio de Janeiro. Mas não vou falar sobre isso porque, além de todo tipo de mídia estar abusando do sofrimento das famílias, alunos e da comunidade em geral, não gosto de falar sobre coisas tristes que me abalaram. Sinto vontade de chorar e não to afim de relembrar tudo que vi durante esses 4 dias.

Mas uma coisa me chamou muito a atenção: por que a mídia e as pessoas culpam a internet e os jogos de video game como influências para um assassino fazer o que ele fez? Vamos mais longe ainda… por que eles culpam o Marilyn Manson por essas coisas? Não é só dessa tragédia que a mídia e os “seres racionais”, vulgo seres humanos, culpam essas coisas pelas atrocidades cometidas por gente sem coração, sem amor pelo outro, que quer acabar com vidas inocentes.

Vem cá… por acaso algum jogo de vídeo game manda você matar alguém na vida real? Olha, eu adoro jogar Resident Evil (apesar de morrer de medo dos zumbis e pedir pro Hé matar eles pra mim hahaha) e GTA (mesmo não sabendo atirar nas pessoas – eu sou péssima em jogo de tiro). Mas em nenhum momento eu pensei “pow, da hora! Vou pegar uma arma e sair atirando na cabeça de todo mundo, fingindo que elas são zumbis e devem morrer!”. Eu ouço Marilyn Manson, mas nunca ouvi, nem li e muito menos vi ele falando “Vocês tem que matar todas as almas desse mundo!” em alguma música, entrevista ou qualquer coisa do tipo. Ficar na internet te torna um assassino? Então temos milhões de possíveis assassinos soltos por aí. Aliás, milhões de pessoas que se encaixam no perfil “fica na internet + joga video game + ouve rock”. Vamos prender todo mundo ou vamos acabar com esse preconceito?

O fato dos assassinos de massacres como do Realengo e Columbine (entre outros) gostarem de internet, Marilyn Manson e jogos de “horror” e tiro não quer dizer que isso os influenciaram a fazer o que fizeram. Eles eram problemáticos! Eles tinham problemas na cabeça! E não problemas mentais, de deficientes mentais… problemas mentais de serem idiotas o bastante pra sair atirando em todo mundo por achar isso legal!

Falando por mim… eu gosto de rock (e Marilyn Manson), gosto de video game (joguinhos de criança e de “matança”), fico na internet, sou tímida, tenho dificuldades em ser sociável, gosto de ler sobre o 11 de setembro e Titanic. Agora isso significa que eu quero pegar uma arma e sair matando todo mundo? NÃO CARA PÁLIDA! Esses detalhes não influenciam em nada o fato de um louco pegar uma arma e sair atirando por aí! Aprendam isso!

Espero que vocês parem de tentar achar um culpado para o crime que não seja o próprio assassino. Vão proibir entrada de pessoas nas escolas? Vão proibir venda de games de “matança” e MP3 do Marilyn Manson? Vamos voltar à ditadura com esses “pode e não pode”? O que aconteceu em todos os casos de massacres foi FATALIDADE e a culpa é do LOUCO QUE ATIROU! Não da falta de segurança… não do governo (vocês AMAM colocar a culpa no governo, né?)… não sua ou minha… somente e apenas do infeliz munido de arma que atirou em vários inocentes porque achava que era legal sair matando gente por aí. E se o cara sofria bullying, esquizofrenia ou qualquer doença, TAMBÉM NÃO É MOTIVO! Quantas pessoas sofreram bullying na escola? Eu fui uma delas… essas pessoas saem atirando por aí? NÃO! E quem tem esquizofrenia e outras doenças? Saem atirando por aí? TAMBÉM NÃO!

Então, antes de abrir a boca pra falar besteira ou soltar uma notícia com essas besteiras, pense bem antes. Não generalize. Toda generalização é burra!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Redes Sociais

Todo mundo faz parte de alguma rede social, querendo ou não.

Se você faz um e-mail no Hotmail, você já tem uma conta para acessar o MSN. Se você tem um e-mail no Gmail, nossa, você acessa praticamente tudo! Orkut, youtube, buzz… E ainda tem as outras redes sociais como Twitter, Facebook, MySpace, Linkdln, Tumblr, Last.fm, Flickr e tantas outras, que se for colocar uma por uma, o post ficará gigantesco.

Mas qual a razão para fazer parte de uma rede social? Na minha opinião, é pra passar o tempo, arrumar “amigos”, piratear coisas na internet, se comunicar com o mundo, enfim, se divertir! Mas hoje em dia, as pessoas estão com uma visão distorcida das coisas. Por exemplo, se você quer trabalhar na empresa X, os empregadores fuçam você pela rede social para ver como você age nelas e se você não agir de acordo como eles querem… você está despedido! Ok, exagerei. Mas eles vão pensar duas vezes antes de te contratar. Se você faz uma piada antiga, daquelas que você sempre ri e conhece desde a época de Dom Pedro, com a explosão das redes sociais, você se torna preconceituoso! Ou seja, nada de piada de loiras, portugueses, baianos, gaúchos, cariocas, paulistas, advogados, negros e japoneses. Se você fala “ah mas o Restart é um bando de viadinhos”, você é extremista que não sabe respeitar os gosto dos outros e os outros estilos. Se você discorda da maioria, você é anormal. Enfim, o que era normal, virou anormal e preconceituoso. Quer fazer piada de loira? Não faça na internet!

Mas voltando à explosão das redes sociais. Antes você tinha nas redes sociais só seus amigos, gente jovem de uma certa faixa etária e tal. Mas agora não! Agora você vê crianças usando redes sociais desenfreadamente e até sua família tá te adicionando no Facebook! Sabe aquela festa super badalada que você foi e ficou bem louco? Não vai poder postar a foto de você pra lá de Bagdá, porque aquela sua tia de tão tão distante vai ver, falar com sua mãe e aí vai virar um complô contra você por causa de uma festinha amigável. Ou seja, nada de comentar sobre aquele cara gato com sua amiga no Twitter porque sua vó pode ler! Mas além disso tem gente mais chata ainda nas redes sociais!

Mas como pode, Carol? Podendo…

Não vou falar das fotos iguais nos álbuns do Orkut (que estão migrando para o Facebook), nem das fotos com biquinho e/ou em frente ao espelho. Nem daquela amiga que não se decide se tá solteira, namorando ou casada, porque muda o status de relacionamento a cada 5 minutos (e claro que todos ficam sabendo). Mas vou falar daqueles chatonildos que não tem mais o que fazer, já lavou toda a louça e já limpou as necessidades dos cachorros no quintal e resolve ir para as redes sociais controlar o que você, cidadão terráqueo, escreve nas redes sociais! Sim cara pálida! Tem gente desocupada o suficiente para ficar reclamando do que você posta no seu perfil na sua rede social! Se você fala muito de futebol, ele reclama (dando indireta claro, nunca te mencionando) que tem gente que só fala de futebol. Se você comenta sobre o paredão do BBB, ele solta a famosa “Aconteceu a maior tragédia no Japão e tem gente que só sabe falar de BBB”. Como se nós pudessemos pegar o primeiro avião (com destino à felicidade) e ir ajudar os Japas. Se você, pobre coitado, comenta algo banal, como uma piadinha inocente sobre o tal terremoto do Japão (“Cadê o Jaspion para derrotar o Godzila que causou o terremoto”), nooooossaaaaaa! Você é crucificado, apedrejado, esquartejado e ainda leva um peteleco na orelha. Seguido da frase “Tem gente que não tem coração e fica fazendo piada das tragédias”, claro! Então voltamos novamente ao que eu disse no começo: se quer fazer piadar ou comentar de algo, faça em off!

Agora tem a coisa mais bizarra do mundo! Acho que estão pagando para os desocupados monitorarem seu twitter! Sim! Tem gente que dita o que pode escrever e o que não pode e o pior: o jeito certo de dar RT!!!!!!!!! Como assim meu Deus????

Se vocês não sabe, tem duas formas de dar RT: escrevendo RT + @ + frase ou só clicando em “Retweet”. Eu gosto da primeira forma, mas cada um cada um, né? NÃO! Se você dá RT da primeira forma, o povo reclama, fala que é a pior forma de dar RT e mimimimimi. Se você dá o RT automático (Retweet), o povo reclama que você só dá RT. Oi? Então não pode dar RT? É isso, Arnaldo?

Resumindo: não pode falar de futebol; não pode falar merda; não pode falar de BBB; não pode falar de novela; não pode fazer nenhum tipo de piada; não pode falar que não gosta do Amarelo porque os defensores do Vermelho irão queimar seus ursinhos de pelúcia em protesto; não pode discordar; não pode falar que tá comendo/ acordando/ saindo; não pode dar RT…

Mas uma coisa pode: reclamar! Ah… reclamar… é o êxtase do público da Social Networking! Reclamar de tudo! Reclamar de quem assiste BBB; de quem gosta de futebol; do Obama no Brasil; das piadas preconceituosas; do teu time que ganha sempre, mas perdeu ontem; da sua vó que ta te vigiando no Facebook; do teu namorado que não atendeu o celular porque tava no banheiro fazendo o numero 2 (e por isso você decidiu terminar com ele porque ele deveria falar com você ao invés de… bem, vocês sabem); daquela propaganda que não mostrou a bunda cheia de celulite daquela panicat gostosa…

Enfim… o termo “Rede Social” ou “Social Networking” deveria mudar para “Central de Reclamações”.

E eu? Bem, eu já reclamei das pessoas que reclamam nas redes sociais (e dos parentes que te vigiam no Facebook). Mas faço parte dos chatos que falam de futebol, BBB, novela, não concordam com tudo, dão RT automático ou não, faço as piadas preconceituosas e sem coração e que principalmente: falo muita merda pra descontrair! Portanto, empresas que querem me contratar: não levem à sério meus perfis na internet ;] (e amiguinhos que me tem nessas redes também. Vocês ficam insuportáveis quando reclamam de mim. Saibam que eu sou irônica, sarcástica e sagaz. Se não gosta, beijinhos, beijinhos, bye, bye)

Ps.: to vendo que tem bastante gente lendo aqui e passando para os amigos (fofoqueiros). Então posso fazer o Felipe Neto e pedir para vocês comentarem aqui em baixo e assinar o feed ali do lado (o “Receba as atualizações”)? Obrigado!

Ps.2: quer falar comigo? Me chama no twitter @carolvescio! Tenho Orkut, Facebook, Youtube, Flickr, MySpace, MSN, Linkdln, Tumblr (quem inventou esses nomes tava chapado de coca diet com limão azedo, né?) e sei lá mais em quais redes sociais eu estou, mas não uso mais nenhuma delas (de vez em nunca posto uns videos no Youtube). Orkut só para piratear músicas, seriados e filmes (não vendo! Apenas assisto em casa!). E por favor: PAREM DE ME MANDAR PERGUNTAS E CONVITES DE JOGOS NO FACEBOOK! Isso enche muito o saco! Obrigado ;)

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Amizade… é mesmo pra sempre?


I’ll be there for you…
L
ike I’ve been there before
I’ll be there for you…
’cause you’re there for me too


Não tem como falar de amizade sem lembrar dos seis amigos desse seriado magnífico, né? FRIENDS!

Mas vamos ao que interessa. Sempre ouço o povo falar “amizades são pra sempre, namorados não”. Ok! Vamos analisar a frase. Pra começar, quem diz isso já tá falando “olha filha, nem se apaixona porque homem não presta e você vai levar um corno e um pé na bunda”. Oi? Perae! Concordo que namorados não são pra sempre. Eles viram noivos e depois maridos. Ou seja, digievoluem (coisa que esse povo cabeça de ameba não faz). Agora vamos analisar a parte da amizade ser pra sempre.

É mesmo pra sempre? Sim, eu acredito que amizades verdadeiras são pra sempre. Mas Carol, como saber se é pra sempre? Convivência cara pálida! Você pode ter uma amizade de anos com outra pessoa e serem amigos até que a morte os separe (e depois vocês voltam a fofocar no céu). Ouuuuuu… você pode ser amigo de uma pessoa por anos e anos e depois descobrir que ela não passa de uma cobra que fugiu do mato e se disfarçou de gente (tadinha das cobras, adoro cobras). Ou simplesmente ser amigo dela por alguns meses e por causa de opiniões contrárias vocês deixam de se falar. Mas perala! Será que podemos chamar os dois últimos casos de amizade? Como diria Robertão Carlos: “Amigo é coisa pra se guardar do lado direito do peito”.

Sinto lhe dizer: não é amizade!

Um amigo de verdade não te deseja mal, não fica com inveja de você (não existe esse treco de inveja branca!), não te abandona nos piores momentos, te dá um abraço forte quando você tá mal. Enfim… não faz fofoca de você e tá sempre do seu lado como diz o trecho da música do Friends.

E vou confessar: em 23 anos de vida, encontrei apenas uma pessoa que se encaixa em todos esses quesitos (Noooooooooota Deeeeeeeeez). Vai parecer conversa de garotinha de 14 anos apaixonada, mas essa pessoa nada mais é que meu noivo (que por acaso conheci ele com 16 anos, tá!). Agora eu pergunto: namorado não é pra sempre. E amigo-namorado? Como fica, Arnaldo? Mas não é disso que eu quero falar.

Tenho colegas, uma quantidade razoável se for contar que é muito raro eles terem os mesmos gostos que eu. Mas amigo do peito (amigo de vocês)? Só meus pais e meu noivo. Porque quando eu mais precisei de gente ao meu lado, só eles três estavam comigo e me ajudaram a sair do fundo do poço e me reerguer. Aqueles amigos de escola, faculdade, curso, academia, trabalho? Desaparataram para longe! Mas eles três estavam comigo, se preocupando comigo e brigando comigo, claro. Mas voltando aos colegas…

É olhando pra eles que eu vejo que a amizade dura para sempre sim. Não é porque  joguei pedra na Cruz e só vem oferenda que perdeu o caminho pro mar pro meu lado, que eu não acredito em amizade eterna. Só que pra ser eterna, ela tem que enfrentar muitos obstáculos (os quais as minhas “amizades” não aguentaram). Quais? Distância, namoro/ casamento/ filhos, emprego, faculdade, diferenças de opiniões, diferenças de gostos, diferenças de hobbies, etc. Meus “amigos” eram sempre do tipo “Eu to certo, você tá errada, eu gosto disso e você também tem que gostar, senão eu não falo mais com você e ainda falo mal de você pra todo mundo e você vai ficar forever alone”. O que eu fiz? No começo nem ligava, mas a coisa acaba pesando quando ninguém respeita teus gostos e tuas opiniões. Levei muito na cabeça, mas aprendi. Agora quando acontece, apenas digo “Vá pela sombra ‘amigo/a’ e que o Diabo lhe carregue”. Graças a Deus eu estou vacinada desse mal que chamam de “amigos”.

Agora admiro muito as amizades que os amigos não se veem mais todos os dias, tem seus trabalhos, responsabilidades, mulheres, futebol, video game, cabeleleiro, shopping, etc, mas quando se reencontram, parece que se viram pela última vez no dia anterior! Queria amigos assim… mas como eu disse, só aparece exus para serem meus “amigos”.

Mas deixa eu deixar bem claro que quando digo colegas vocês podem interpretar como amigos. Eu aprendi que amigo tem um significado diferente pra mim. O que significa amigo para vocês, significa colega para mim.

E o que dizer de amizades virtuais? Dão certo? Não dão? Eu respondo que sim e que não. Porque vale a mesma regra da amizade real: saber respeitar as diferenças. Eu fiz amizades virtuais! E 90% delas não deram certo (eu disse que só aparece ameba na minha vida!), mas as que deram (não citarei nomes, mas elas sabem quem são DamonLovers) podem ter certeza que levarei pra sempre na memória (mas se chegarem atrasadas pro meu casamento, vão ter que se contentar com o Howie e o Justin Bieber! As primeiras podem ficar com o Ian e o Nick :p #PiadaInterna) e espero que no futuro, possamos continuar com nosso clube da Luluzinha, falando mal dos nossos maridos nos encontrando sempre, mesmo com as dificuldades do dia a dia ;]

Agora o gran finale:

Não chame uma pessoa que você mal conhece de amigo. Da mesma forma, não fale te amo para qualquer zé mané. Amor e Amizade são palavras sagradas igual Família. E as três estão sendo mal utilizadas e mal interpretadas nos dias de hoje. Vamos aprender o real significado dessas palavras =]

ps.: esse desenho é o máximo!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized